Chef Felipe Schaedler: aplausos!

Semana passada fui convidada para um menu degustação do chef Felipe Schaedler, que é embaixador da gastronomia amazonense e uma das apostas do chef Alex Atala para representar a nova geração de chefs brasileiros. Me surpreendeu tanto que quis compartilhar mais com vocês um pouco mais dessa culinária e da execução perfeita dos pratos desse chef. Infelizmente ele não está mais em cartaz por lá, foram só poucos dias, mas fica a dica para conhecê-lo por lá, em Banzeiro – AM (e não perder numa próxima…)

Para começar: chibé com abacaxi do Amazonas, formiga e pimenta baniwa. Sobre esse abacaxi: o Luis do Masterchef trouxe para cá no último encontro que tivemos e que cozinhamos juntos. Vocês não imaginam como é doce… Não dá para comparar com os que temos por aqui. Eu não sabia o que é chibé e depois de diversas explicações, a definição mais resumida seria: farinha d’água e água, onde eles misturam outros ingredientes. Farinha d’àgua tem esse nome pois a mandioca fica de molho na água antes  de virar farinha e fermenta. É um processo parecido com a farinha de puba do nordeste. A farinha d’água fica com o formato de bolinha pois passa por um boleador e seca girando. O prato estava divino, primeira vez que comi formiga (digo, sendo um dos ingredientes do prato hahaha)…

Em seguida, Mini arroz, leite de castanha e aviú. No meio da arroz tinham castanhas frescas que davam um contraste de texturas sensacional. Para quem não conhece aviú são esses micro camarões por cima do arroz…

Depois veio um pirarucu, com leite de coco e puxuri. Perfeição, ponto exato, sabor preservado e equilibrado na medida certa.

Pausa para comentar sobre o vinho que acompanhava o prato. Era muito, muito, mas muito aromático. Muitas frutas! Felix, Torrontes, 2011, Argentina. Gostei tanto que tirei foto para comprar depois, descobri que a importadora é a World Wine e vejam só: no dia seguinte lá estava eu num evento no EAT (que é do grupo) e a primeira coisa que fiz foi ir comprar um. Fica a dica!

Em seguida, a melhor costela de tambaqui que já provei: com uma casquinha crocante pururucada que gera suspiros… Por cima de ariá, um tubérculo local que tem textura de frutas e combinou bem demais.

Para finalizar (com chave de diamante), pé de moleque de banana e calda de cumaru. Quem me conhece sabe que não sou muito de doces, precisa realmente surpreender para me conquistar. Simplesmente perfeito.

Aplausos, aplausos, aplausos. Um dos melhores menus degustação que provei nos últimos tempos. Parabéns, Felipe, você vai muito longe! E espero que venha mais a São Paulo :)

Panna Cotta de Amarula

Quem me acompanha no Instagram @yeswecook (se ainda não, siga! hahaha) viu essa foto que publiquei na semana passada…

Fui a um evento do Amarula, aquele licor de uma frutinha africana, no Marakuthai da chef Renata Vanzzeto. Achei tão deliciosa que pedi a receita para compartilhar com vocês. Ainda não fiz em casa, mas fica a dica para testarem. Depois me contem ;)

Panacota de Amarula

1 lata de leite condensado

1 lata de creme de leite fresco

2 xícaras de café de Amarula

1 sachê de gelatina sem sabor e incolor

Ganache:

200 ml de creme de leite fresco

200 gr de chocolate meio amargo em barra picado

 

Modo de preparo:

Dissolver em ½ de xícara de água a gelatina.

Bater no liquidificador, o creme de leite fresco, o leite condensado, a Amarula e a gelatina. Colocar em forminhas e deixar na geladeira por 2 horas.

Modo de preparo da ganache:

Ferva o creme de leite. Tire do fogo e acrescente o chocolate. Mexa até ficar homogêneo. Usar o ganache para decorar a sobremesa junto com raspas de chocolate.

Rende: 6 porções

Você sabia que empreender pode ser mais simples do que você imagina?

Todo mundo que me acompanha sabe bem que minha vida é absurdamente corrida. Além de mãe, esposa, blogueira, analista financeira, também sou uma das organizadoras do Encontro Gourmet, o encontro nacional de blogs de gastronomia. Me identifico bastante com esse lado empreendedor e acho que isso sempre esteve super presente na minha vida.

Essa semana estive lendo sobre a iniciativa que a marca de detergente para roupas Brilhante está fazendo para as mulheres empreendedoras, com cursos online que vão ajudar mais de 100 mil mulheres brasileiras. A intenção é aprimorar as suas habilidades e potenciais. E, para quem quiser participar, basta se cadastrar no site “http://www.inscricoesescoladevoce.com.br/brilhante“.  Mas corra, porque as inscrições já estão abertas e terminam dia 7 de junho.

E claro, não posso deixar de relacionar esse tipo de iniciativa com o mundo gastronômico. Conversando com uma amiga, a Cristiana Bratt, que foi a criadora do  Clubeer, um clube de assinatura de cervejas, decidi compartilhar com vocês um pouco mais desse lado por trás de qualquer negócio no mundo foodie.

Ela, assim como eu também é mãe, esposa, e consegue cuidar para que seu negócio seja um sucesso. Fiz uma entrevista com ela, vejam só que legal:

Como surgiu a idéia de criar um negócio?

A idéia surgiu depois de trabalhar 10 anos em grandes empresas, ao mudar do interior (Itu) para uma nova vida na Capital, resolvi que era hora de fazer algo que sempre tive vontade, arriscar e empreender. Com algumas propostas para continuar no mercado de RH, foi uma decisão difícil, mas tive muito apoio do meu marido. Lembro bem de quando recusei o convite de um grande banco para fazer a entrevista final, desliguei o telefone muito insegura, mas algo dizia que eu estava fazendo a coisa certa.

Por que o mercado de cervejas?

Trabalhei por quase 4 anos em uma grande Cervejaria no interior de SP, e pude acompanhar o crescimento do mercado de cervejas especiais e o movimento que estava acontecendo no Brasil. Junto é claro com a paixão e interesse pessoal pela cerveja, além do fato d e querer experimentar rótulos que nem sempre ficam disponíveis com facilidade.

Tudo isso junto com um novo modelo de negócios (subscription) que tem tantas vantagens e funciona tão bem fora do Brasil e aqui ainda era novidade.

Assim nasceu o CluBeer, depois de muitos estudos e pesquisas.

Quais as principais dificuldades de abrir uma empresa no Brasil?

São tantas que é dificil enumerar. A começar pela própria abertura de empresa que demora meses. Registro de marca, abertura de conta bancária, filiação em sistemas de pagamento. Tudo muito burocrático e demorado. Uma grande e importate dificuldade é encontrar talentos dispostos a arriscar junto de você. Uma empresa pequena tem verba pequena e precisa encontrar formas alternativas de remuneração. Infelizmente temos pouca cultura e tradição de empreendedorismo e isso faz com que os profissionais sejam ainda conservadores nesse sentido. Essa pouca tradição também cria um ambiente de negócio hostil para as pequenas. Aqui, diferentemente de países que tem o empreendedorismo mais arraigado, as empresas relutam em se ajudar, com a mentalidade ele ou eu. Além de tudo isso, eu diria que a volatilidade do ambiente economico é o que mais atrapalha. Nesse 1º de maio fomos surpreendidos com uma aumento de 20% na carga tributária de cervejas. Como planejar em um cenário assim? É preciso de muita vontade, muita determinação e força de vontade para prosperar!

Como fazer para conciliar a vida de mãe, esposa, empresaria e ainda se manter linda?

Se manter linda tá ficando cada vez mais dífícl rsrsrs mas obrigada pelo elogio (aos 9 meses de gravidez)! Na verdade tudo é uma questão de prioridades, fazer a conciliação é um desafio constante. Mas um grande fator de sucesso é ter uma boa ajuda! Para mim foi bem difícil no começo pois sou bem centralizadora, tinha ajuda em casa com o bebê e profissionais no CluBeer mas eu fazia questão de fazer tudo sozinha. Com o tempo fui aprendendo que delegar é fundamental. Hoje conto com uma equipe em casa e no trabalho e todos já conhecem minha rotina maluca, correndo sempre pra conseguir encaixar tudo.

O que você recomenda para mulheres que pensam em abrir seus próprios negócios? 

Costumo dizer que o negócio é como um filho, exige muita dedicação e comprometimento. Precisa estar preparado pelo que vem pela frente, muito trabalho aos finais de semana, e madrugadas, depois que a criançada vai dormir.

Estabelecer prioridades é fundamental, você não vai conseguir fazer tudo que deseja, no tempo que deseja. Serviços on line acabam sendo um boa saída para coisas de casa, como supermercado, presentes.

Ter uma boa equipe e de confiança, tanto em casa quanto na empresa.

Mais do que gostar do que faz, precisa gostar de uma rotina agitada e cheia de aventuras!

======

Se você também está nessa situação de incertezas e quer se jogar de vez no mundo empreendedor, a dica é se jogar na oportunidade gratuita que Brilhante oferece:

A 1ª Fase do Programa inicia-se em Junho com o módulo Escola de Você – plataforma online de cursos de empoderamento feminino desenvolvida pela jornalista e apresentadora Ana Paula Padrão em parceria com a jornalista Natália Leite. Já a 2ª etapa inaugura a Escola Brilhante, com conteúdo aprofundado em empreendedorismo e desenvolvido junto com a ONG Aliança Empreendedora. A metodologia visa estimular as pessoas a criarem e ampliarem seus negócios a partir do entendimento de quem elas são, o que sabem e quem conhecem.

A etapa Final do Programa selecionará 10 mulheres da Escola Brilhante para receber todo suporte e ferramentas necessárias para investirem efetivamente no desenvolvimento de seus projetos.

Achei muito legal a iniciativa e recomendo conferir se você como eu ainda sonha em um dia se jogar de cabeça no seu negócio próprio!

Achei muito legal a iniciativa e recomendo conferir se você, assim como eu, ainda sonha em um dia se jogar de cabeça no seu negócio próprio! E fique atenta ao site, porque vem muito mais de Brilhante por aí.